Pages

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Como Ensinar Matemática a uma Criança Autista

Indivíduos com autismo diferem com relação a suas forças e fraquezas. Não há dois indivíduos autistas iguais e, por isso, o problema não pode ser generalizado. No entanto, indivíduos autistas tendem a se dar bem com números. Eles são geralmente hábeis a recitar e ordenar números, talvez por causa da estrutura existente na ordem numérica. Dito isso, crianças com autismo aprendem de modo diferente, e é nesse quesito que os pais ou professores são desafiados:


1
Esteja preparado para considerar a comunicação um desafio. Pode ser difícil comunicar-se com uma criança autista, em especial em casos mais severos. Se uma criança apresentar autismo leve, pode ser que não consiga expressar o que entende ou não. Ela pode não conseguir dizer o que não compreende, ou pode sequer estar seguindo à sua explicação. Se ela não compreender, é mais provável que não fará as perguntas apropriadas.
  • É a sua função reconhecer esse problema e não se ressentir para com a criança. Faça o melhor para tentar adivinhar quais seriam os questionamentos da criança, caso ela os pudesse expressar.
  • 2
    Saiba que o autismo pode criar problemas com as habilidades linguísticas. A linguagem é usada para comunicar as ideias por trás da matemática. As habilidades linguísticas tendem a ser afetadas no autismo, tornando os conceitos matemáticos difíceis. Se a linguagem estiver problemática, esse pode se apresentar um grande desafio.
    • Muitos conceitos podem ser exibidos através de exemplos visuais, mas geralmente estarão emparelhados com instruções verbais, e é aqui que habita a dificuldade. Tente usar dicas visuais tão frequentemente quanto possível ao ensinar a sua criança.
  • 3
    Entenda que a criança autista pode demonstrar falta de interesse naquilo que você está tentando ensinar. Crianças autistas têm um campo de interesse bastante seleto. Aprender matemática pode não ser interessante a ela, gerando assim uma notável falta de concentração. Para fazê-la prestar atenção e aprender, você deverá tornar o tema especialmente interativo e divertido.
  • 4
    Esteja preparado para confrontar habilidades motoras reduzidas. A matemática é frequentemente associada a lápis e papel. Habilidades motoras finas são geralmente afetadas nesses casos, e isso pode criar um grande desafio em termos matemáticos.[1] Aprender a escrever os números, e ainda manipulá-los, pode ser algo exasperante.
    • A tecnologia pode ser usada para superar essa situação até certo ponto — você pode perceber que é mais fácil à criança pressionar botões e telas sensíveis ao toque do que agarrar fisicamente a uma caneta.
    • Se possível, tente encontrar um livro de exercícios contendo cavalos. Isso pode despertar interesse com relação ao trabalho que precisa ser completado.
    1
    Incorpore o interesse da criança ao seu ensino. É excelente incorporar seus interesses em problemas matemáticos. Por exemplo, a sua filha pode adorar cavalos. Mostre a ela soluções usando seus cavalos de brinquedo.
    1. 2
      Elogie tão frequentemente quanto possível. Embora possam parecer distraídas de vez em quando, crianças autistas são ávidos aprendizes. Dê a eles constante encorajamento — isso é essencial durante o aprendizado, para mantê-las motivadas.
      • Fazê-lo também as deixará felizes e as fará associar o tempo de aprendizado com positividade. Ao invés de detestá-lo, elas poderão reconhecê-lo como o momento em que recebem atenção positiva.
    2. 3
      Tente evitar perguntas de 'sim' ou 'não', optando por questões de múltipla escolha. Em termos de linguagem, se a sua criança tem pobres habilidades linguísticas, não prefira perguntas que requeiram um 'sim' ou um 'não'. A confusão associada à barreira linguística pode interferir com o aprendizado de conceitos matemáticos. Usar questões de múltipla escolha torna essa barreira um pouco mais fácil de lidar.
    3. 4
      Faça com que a criança replique as suas ações. Esse método é altamente eficaz. Por exemplo, você pega quatro blocos, e então ela coleta quatro blocos. Mostre a ela como você sobrou com três livros, depois que um tenha sido retirado.
      • Em essência, você está ensinando a criança a se espelhar em você. Ela lentamente verá as conclusões de suas ações e será capaz de retirar conclusões por conta própria, quando você não estiver por perto.
    4. 5
      Mantenha os níveis de habilidade da criança em mente, ao criar os planos de lições. Tenha consciência de seus níveis em particular, partindo deles. A sua criança pode não estar à altura de sua série, então concentre-se em suas habilidades. Certas áreas da matemática podem parecer mais fácil a ela do que outras. Isso significa que você pode ter que abordar certos tópicos em um nível diferente de habilidade do que o próximo.
    5. 6
      Dê uma instrução por vez, ao invés de empilhá-las e despejá-las sobre a criança. Não dê múltiplas instruções simultaneamente. Crianças autistas lutam para lembrar-se de sequências. Se a criança for capaz de ler, escreva cada instrução. Se ela luta para responder ao primeiro conjunto de instruções, não a confunda tentando fazer um segundo.
      • Pense nela como o aprendiz de uma língua estrangeira. Ela precisa de um pouco mais de tempo para processar o que você disse, então mantenha as instruções curtas e claras. Quanto mais fácil for a ela se lembrar, melhor.
    6. 7
      Experimente com cores para ajudar a criança a aprender mais facilmente. Se ela tiver dificuldades de processamento visual, saiba que muitas crianças consideram a fonte preta mais fácil de processar quando impressa em papel colorido (reduzindo seu contraste).[2]
      • Um papel azul-claro ou bronzeado é um bom início. Elas são cores neutras de fácil processamento aos olhos.
    7. 8
      Use jogos para ajudar a criança a entender conceitos matemáticos. Jogos sempre têm sido uma forma leve de aprender matemática, já que muitos jogos construtivos foram construídos centrando-se no aprimoramento matemático de uma criança. O nível de dificuldade também variará com base na idade da criança.
      • Jogos ajudarão ao ser bastante coloridos, capturando a atenção de uma criança. Isso é algo de que as crianças de hoje em dia são grandes fãs, não apresentando qualquer resistência ao vê-los. É como ensiná-las sem dizer a elas que estão aprendendo.
      • Por exemplo, jogos famosos como o Candy Crush Saga têm trabalhado no melhoramento da lógica segmentada — e, se formos um pouco mais adiante no nível de dificuldade, teremos 2048, um jogo que envolve todos os fatos e as habilidades incluídos na matemática.
      http://pt.wikihow.com/

Destaque!!!!!!!!!!!

Aula criativa de matemática sobre a conversão do dólar

Um emprego em um navio de cruzeiro pode ser uma grande chance de conhecer lugares novos e ganhar um bom salário. Quanto melhor for seu ingl...